Posts

Segunda-feira, 26 de Novembro de 2007
Deixei de ser tudo, menos poeta
Perdi todos os meus bens,
Só permanece a poesia
Intocada, como de início.

Desenvolvida com experiência
Tornou-se envolto num mar
De ideias e sentimentos
Nada parava de escrever.

Descobri que a poesia é natural
Como água que flui da nascente
Também as letras fluem da mente
E tornam-me inevitavelmente especial.
publicado por Paulo Zhan às 23:27